quarta-feira, maio 26

Não te tornes princesa...

drawing for You by ~toinjoints
Não te tornes princesa por gostares de ter um reino só para ti. Eu sou Rei porque o castelo onde habitas foi construído por mim. Eu sou Rei porque do muito que tenho, quero partilhar com toda agente da vizinhança. Quis ser Rei, para ser o que sou, mantendo-me intocável a alterações de personalidade, e mostrar que podemos ser Réis e manter os níveis de pessoa intocáveis, e fazer o melhor para o que é nosso e para quem nos segue. Pois, não é por teres poderes que te tornas melhor ou mais poderoso que outro.

Porque hoje em dia, mesmo que não gostem de gente honesta, preso quem o é, e quem se dedica a tal fenómeno de 7º sentido, maltratado e perseguido por toda agente deste portugal divido que antes era mais do que um povo de água salgada que lhe banhava os braços e lhe deixava as bocas secas. Era unido, e hoje em dia, não vejo isso. Por isso, não queiras ser rainha ou princesa num reino que não é teu, principalmente se o queres ser apenas por ser. Sê Rainha ou Princesa portuguesa, num reino teu, mas dando e fazendo o melhor para o resto das pessoas. Torna-as a tua voz, e a tua vida, não lhe faças mal, pois não queres o que criaste, virado de pantanas, só porque quiseste mais fortuna do que a riquesa de um povo com mais de mil anos de história.

Lá porque desenho o sol de várias maneiras ou desenho os cantos e recantos de cada pedaço do meu castelo e escrevo detalhadamente como construí o meu pequeno reino, não és nem metade do que sou. Só depois de muitos corações desenhados, bem vermelhos e encarnadinhos em folhas de papel amarrotadas pelo desespero de sair algo bom e bonito, e o querer agradar de alma simplificada de sorriso leve na cara, aclamando um pequeno gesto de ternura e felicidade no focinho de outros, não te dá direito de cá entrares e estragares o que tanto trabalho deu a fazer. Posso ser criança, por imaginar muito, mas dúvido que algum dia, tu se fores português de portugal, alguma vez te irás ver perdido num reino ainda coberto pelo nevoeiro. Pois quer dizer que ainda esperas pelo corpo de menino, pela mão de um rei, pela cara de um jovem, pela fé de que tudo irá mudar, por um reino que já não nos pertence porque decidimos esperar sentados. E por isso continuas aqui, sem passar para lá do nevoeiro cerrado que te dificulta a vista. Não há crise nem outra coisa qualquer, apenas uma nuvem amais neste nevoeiro que nos dá um ar patético de à tantos anos cá estarmos à espera da cara do menino de Alcácer-Quibir..

Não vires as costas ao sol quando acordares. Pois tu, não és mais que o próprio sol.

4 comentários:

  1. gosteii =) perfeito como sempre

    ResponderEliminar
  2. Não sei qual das hipóteses é pior: se perder o rei, se ficar com um castelo vazio.

    ResponderEliminar