terça-feira, maio 25

Não sejas só um mero sonho

Pequeno anjo, vai e volta. Pequeno anjo, chama por mim. Pequeno anjo vai-te embora, volta num novo outro dia. Hoje não quero ouvir uma única melodia, não quero ouvir o som da tua voz, não quero sentir o desejo de te querer para sempre, não quero dizer palavras meigas, fingindo que tudo está bem ou que tudo o que em ti existe brilha quando me vê. Não te quero ser o centro da atenção. Não te quero ser nada se não o melhor amigo/namorado que faz maratonas para conseguir estar contigo apenas 10 segundos num pedaço do tempo do mundo. Realizar-me de que ficas feliz quando estás comigo, que sorris quando te dou a mão. Se soubesses tudo aquilo que tenho para te dizer. Sermos aquele casal amoroso impossível de ser parado, nem o arrancar do coração das mãos um do outro nos faria parar. Acho impossível chegarem-me a tirar o coração que te pertence, sem que saibas as enormes saudades que por ti tenho. As horas seguidas que passo a pensar em ti. Que quando choro é em ti que penso. É sobre o teu colo onde mais me quero aninhar, fugir da vida lá fora e ficar por momentos, sentindo o teu coração bater, gritar ao ouvido que é amor por ti que sinto quando me tocas ao de leve. Saber que ao não seres ainda real e que tudo o que por ti inventar será para sempre escrito em vão, desejando que existisses neste mundo, para que me confortes, me dês a mão olhando para mim e dizer: Sou eu, é real o que sentes, é real o que vês e nada de mim irá desaparecer.

Ela é amorosa. E apaixonei-me por ela, porque a primeira coisa foi, apaixonar-me  pela sua coragem, a energia e o querer dela em deter-me palavras. Ser a pessoa que sou e no entanto, voltar a resistir às emoções que ela levanta em mim. Todas aquelas que em mim provoca. Muitas vezes, esticava-me para lhe chegar a tocar no rosto, e só ai é que sabia que não estava sozinho. Alguém disse que a dor se iria embora, mas não sei se ela alguma vez irá embora (a dor). É assim que eu a sinto mais verdadeira (a menina), quando lhe toco, quando lhe sinto o calor do corpo, quando me toca. Não há nada de diferente. É só ela, a raiva e a beleza que nunca chega a ir embora. Mesmo que ela não esteja presente, de alguma maneira é importante para mim. E sentir-me-ia tão confortável saber que ela também me amava, e não posso fazer nada. E é a mais parte mais difícil, é quando não se pode fazer nada sobre tal. Mesmo quando sabes que queres e farias qualquer coisa sobre isso. Mas sou feliz, se ela estiver a viver uma vida feliz e em amor. Mesmo que não seja comigo. Fico feliz, fico feliz porque sei que pelo menos ela continua a sorrir...

Eu não esperei, só pensei no que estava a acontecer quando... estava ali, olhando para ela, que parecia durar para sempre, batendo no mesmo segundo. Aquele gostar de lhe desejar o olhar por um bocado. É um gostar de querer, aproveitando-lhe os dias, chorar por momentos, e pedir-lhe para tentar. É fazer poemas e criar declarações. Eu sei que não a conheço muito bem, mas o tempo veio e eu nunca esperei que tal acontecesse... São as palavras que mais te quero dizer, porque são aquelas que quando perto de ti sinto, as que mais me ferem o coração. São aquelas emoções de que o telefone toca, a primeira coisa que me vem à cabeça, é a tua voz. Quando me deito na cama, pensando se alguma vez nunca tivesses existido, se algum dia iria sentir o que guardo dentro de mim com força. Aquele sentimento que cresce sem eu próprio querer. Diz-me o que está mal, tudo o que não faz sentido. E ai pergunto-me, sobre o porquê, o porquê de tudo ao inicio parecer tão certo, mas no meio do inicio, dar a outra cara sem mais nada a acrescentar, fazendo-me sentir miserável e infeliz.

And there's something in our conversations that keeps us from saying everything that we'd like to. I don't know if it'll ever get that good again, and I'm afraid to let go of this.

Adoravam aquelas, das quais nada me são, das quais nunca me iram chegar a tocar, conseguir sentir o carinho que te deixo a cada beijo na bochecha, em cada toque doce. O limpar da bochecha coberta de chocolate. Porque és tu, és riquinha de pessoa. És alma de menina carinhosa.

Não há nada. E só posso esperar pelo momento certo e que apareças sorridente perante mim, e me digas as palavras que mais quero ouvir. Peço-te, não sejas só um mero sonho sobre o meu coração. E se fores, sê gentil comigo, mas por favor, deixa-me ser eu a partir o meu próprio coração!
Pedro [09-04-2010]

4 comentários:

  1. aiiiii, que texto tão tão lindo!!! sonho de qualquer pessoa.:$

    ResponderEliminar
  2. ual
    gamei, xonei, tô de quatro por esse texto e por esse blog.
    parabéns!
    seguindo você. beijos

    ResponderEliminar