sábado, setembro 19

Bem apertado



O meu coração, bem apertado nas tuas mãos, diz-me ao ouvido que quer que o soltes só por um bocadinho. Diz ele que quer respirar. Como se o mundo fosse abaixo... Não consigo respirar, o meu corpo treme de desgosto. É de mais. Aquilo que sinto por ti, vai morrendo ao teu colo, enquanto me vais passando as mãos pelo encaracolado. Tive tanto tempo, para te prometer. Tanta coisa para te dizer ao ouvido. Tanta coisa para viver contigo.

Sou mais um rapaz sem coroa. Tão cínico. Eu não te queria a ti, tu não me amavas, fiz por acontecer, o chamado amor, não terminou em vão, acabei agora por criar aquilo que achamos o melhor dos amores.

4 comentários:

  1. bah és tão parvo gajo!
    E o mais estupido (sim estupido) é que tens razao porque é o que acontece texto após texto...E não há nada que possa fazer para o evitar. É inevitavel estas cada vez melhor...e eu continuo a amar e babar-me por cada texto teu ainda que isso me irrite

    :)

    ResponderEliminar
  2. "Tocou-me, e vi-me no texto." - acho que era (quase) isso que eu queria dizer nas minhas entrelinhas

    "Caramba és boa a escrever. :O" - um elogiooo, boaaa :b , mas ainda duvidadas ? ;) (tou a brincar, claro)

    e já agora em relação ao dedo que adivinha, eu antes também tinha um assim, mas acho que tá um pouco para o avariado.. acabo por me enganar com as pessoas ;)

    beijnhos*

    ResponderEliminar