terça-feira, junho 16

O teu nome...

Up by ~Yueproduction

O teu nome, está gravado nas paredes, brancas da cor do céu repleto de nuvens. Nas portas, estão gravados os teus sonhos que nunca saíram para lá delas. Os sorrisos, caídos no chão, os choros e os gritos perdidos no ar. De olhos fechados, de baixo da chuva.

Não desistas até o teu coração estar parado. Quando me sento aos teus braços... As coisas que imagino ser impossíveis... Tornam-se perfeitas e inesquecíveis... Aconchega a minha pobre e fria alma. Ela está a chamar pelo teu nome desde a madrugada deste dia de inverno. Preciso de ti para quase tudo. Sê o meu escravo do amor. Dá-me amor e atenção. Não consigo fazer nada sem ti. Sente o meu coração a bater... Não te quero perder... Consigo sentir a emoção a passar por todo o meu corpo. Todas as mentiras que me põem surdo de tudo. Este pequeno drama que em nada me faz acreditar. Consigo sentir a oportunidade a bater nas costas. O Aviso persegue-me. Toda esta maldita destruição em que estou metido. Tira-me a diversão. De toda a vez que tento ser o que adoro. Para um sempre quase infinito. Sou perseguido. Ajuda-me a levantar. Sou indestrutível. Já tudo faz sentido. Todos os milhares de quilómetros entre nos... toda esta fúria que quero esquecer de ti. Lutar neste campo de batalha invisível. O que espero ser um dia. Sem tirar nem por. Uma mudança. Nada te faz importar. Todas estas lutas frente ao espelho... Foram sempre o melhor para afastar as dores. Todas estas mágoas que me atormentam. Os espíritos que me prendem.

O único barulho que ouço neste quarto, é o teu choro. As lágrimas que me sujam o chão. Nunca mais... Não te ponhas de joelhos. Não quero que faças isso. Pára de fazer isso. Já me tiras os sorrisos dos lábios... A única coisa que quero ouvir de ti é o teu pensamento. Pára de chorar porra. Quero ouvir a tua voz outra vez. Ela faz o meu coração parar. quando te tiro o sorriso da cara... A distancia entre nós aumenta drasticamente. Andar sempre com mesma face. Não precisas da minha cama para dormir comigo. O amor é um milagre que mata sem saber porquê. É uma mascara que nunca foi virada. É um mundo à parte. Uma ilusão. Porque é que as recordações não me fazem lembrar de quem sou? De cada momento que passou, não sabes? Tu vais arder. E eu vou estar sentado a olhar para ti. não preciso de provas para te conseguir tirar a mascara. Desfruta da sinfonia. É o teu fim...

A ouvir: The Postal Service - Such Great Heights

1 comentário:

  1. Adorei!
    "Não desistas até o teu coração estar parado."
    *.*

    ResponderEliminar