segunda-feira, fevereiro 9

Sol e Eu.

Passeio ao lado do Sol e ao lado dele vai a sua Sombra. Respira fundo. A minha vida respira fundo.
- Tenho medo. Dás-me a mão? - Pergunto eu com a lágrima e com o pânico prestes a rebentar.
- Claro que sim. Então, eu estou aqui para te ver e fazer feliz. Claro que dou.
- Obrigado. - Digo eu baixando a cabeça sentindo que não estou só.

Sinto o seu calor. É forte e acolhedor. Consigo ouvir o seu sorriso. Agrada-me a sua companhia.
- Pedro? - Diz Sol
- Se pudesses voltar a tê-la aceitavas?
- Tê-la? Tê-la quem?
- Tu sabes quem.
- Não, não sei Sol. De quem é que estás a fazer?
- Então da tua ex.
- A essa? Talvez. Não sei bem. Tentaria. Mas não sei. Não sei Sol. Talvez sim, talvez não. Porque perguntas Sol?
- Então... por nada. Só por curiosidade.
- Eu cá para mim há aí qualquer coisa que não me queres dizer. Conta lá.
- Não há nada para te contar. Tu é que sabes. Só te perguntei.
(Silêncio)
- Só sei que se tu a quisesses de volta, saberias como o fazer. Tu neste momento sabes a grande oportunidade que tens para a voltar a ver ao teu lado nem que seja por uma noite e mesmo assim parece que tens medo de o fazer. Faz Pedro. Pergunta-lhe.
- Achas mesmo?
- Porra Pedro. Tu não vês?
- O quê?
- Não vês a grande oportunidade para voltares ou pelo menos tentares reparar tudo? Todas essas coisas que aconteceram de mal entre vocês? Não estás a ver a oportunidade?
- Sim estou. Mas não sei como o fazer. Não quero que ela comesse a pensar que a quero de volta e depois eu e ela voltar-mos a fazer o mesmo. Então se isso acontecer é porque ambos não querem.
- Pois... Não sei Sol. Sei se voltássemos tudo seria diferente da minha parte. Mas da parte dela não sei.
- Foda-se pára de duvidar dos outros. Não gostas dela? Então vai. Ou queres que aconteça como a outra?
- Não percebes mesmo pois não Sol?
- Não.
- Então...(Silêncio)
- Então? Então o que Pedro? Porra. Mexe-te. Luta por aquilo que gostas. Que coitado.
- Pois... hmmm
- Pronto pá. Faz o que quiseres. Tu é que sabes. Tens tudo nas mãos. E mesmo assim não as sabes usar. Que merda.
- Já chega Sol!!
- Não não chega. Mas tudo bem...

A Sombra foi-se embora. O sol foi para casa. E eu fiquei no mesmo sitio onde parámos a conversar. A pensar em tudo. A voltar às origens.

Quero ser modelo. Caguei para a Psicologia.(a)

Editado: É pá eu já namoro à dois anos... E eu namoro à dois meses... Eu namoro à um mês...
Isto é para quê? Para ver quem é que consegue namorar durante mais tempo? Isso é namorar?
Preocupam-se tanto com as datas e o tempo que estão juntos. Não é mais simples e real estarem juntos e serem felizes seja qual for o tempo que estão juntos? Isso é que é alegria não é andar a contar os dias no calendário para depois ir festejar e dizer que já namoram à "x" dias ou meses ou anos... :)
Sejam felizes sem contar os dias. Ou ficam mais felizes por saber que já estão juntos à tanto tempo que ficam contentes e mais alegres só porque passaram por tanta coisa juntos e durante tanto tempo? O amor é algum desafio? :)

3 comentários:

  1. gostei tanto, diz o que realmente a realidade devia ser! *

    ResponderEliminar
  2. Já tens a tua resposta para 'O que é existir?'. Só me lembrei hoje.

    ResponderEliminar