segunda-feira, março 8

Uma ultima vez.

Esperava tudo, menos aquilo que via mesmo em frente dos meus olhos. Aquela coisa que arrancava do coração constantemente, perdendo dentro de mim, como uma prisão todas as gotas que arriscavam em soltarem-se do meu corpo. Era o fim que elas gostavam tanto de fazer. Saltarem para fora de mim, sacrificando a minha vida, como se me alivia-se a agonia saída das pontas do coração em sofrimento constante.

Criei princesas e rainhas, aclamando um trono onde eu iria ficar por uma enorme eternidade até decidir que era tempo de alguém me substituir. Mas na minha cabeça, só havia eu e mais ninguém. A família está em segundo lugar na minha vida, e em primeiro estavam os meus sonhos que produzia todas as noites, sem a falta de um dia. Adorava contar-te todos os segredos que escondi todos estes anos, mas por agora ainda é cedo para tal. Consigo sentir que as lágrimas, presas durante tantos anos, se querem revoltar contra tudo o que em mim há e sair deste meu corpo, limpando-me de todas as dores e ardores que produzi dentro deste malévolo corpo. Pensava eu que não iria perder tempo nenhum da minha vida se por acaso te chega-se a encontrar, que tudo iria correr como pretendia e iria funcionar como sonhara e especificara na minha incrível mente solitária. Apetece-me agora, ter de te deixar para trás, apesar de com grande pena. Pois bem sei que não és vida, não és realidade e não me ajudas com as coisas mais complicadas que ela me trás todos os dias e todos os instantes, tentando aprender como que no passado fiz. Não te vou continuar a dar a mão, nem a segurar-te no meu colo, aninhando-te nos mais lindos de todos os meus pensamentos.

Beijo os teus lábios por ultima vez. Fechei os olhos, peguei-te na mão uma ultima vez pondo-a sobre o meu peito, para que pudesses ouvir o meu coração bater. Foste real em mim, por isso adorei todos os momentos que passei contigo, mesmo que nunca tivessem passado de letras. Beijo na testa por uma ultima vez.

10 comentários:

  1. apesar da despedida, recorda apenas os bons momentos passados.

    ResponderEliminar
  2. Se não precisas desse amor para ser feliz, então sou 100% a favor. Mas não queres sonhar? Sonhar é tão indispensável, nem que seja numa aula, com a cara colada há janela, a pensar no que gostamos de fazer *.* Eu cá passo as aulas todas a pensar no mar, e a imaginar-me a surfar (OMG), ou a comer um mc chicken gigante ahahah
    Há sempre algo com que conseguimos sonhar, e é preciso sonhar primeiro para depois acontecer :D
    Continua a sonhar! E se não o queres fazer por ti agora, faz aqui pelas que adoram ler os teus sonhos :D

    ResponderEliminar
  3. Aprende a sonhar com outras coisas rapaz!

    ResponderEliminar
  4. Tens sempre a oportunidade de mais uma vez, até ao dia em que os sinos da igreja toquem anunciado a tua morte. Aí sim, é a última vez

    ResponderEliminar