sexta-feira, fevereiro 19

Vou mudar os Deja Vu's

Não quero viver para ti. Quero viver contigo. Quero que os ciumes desapareçam, que fingem estar de férias, se não, sou eu que lhe dou um par de férias numa viagem qualquer para as caraíbas ou os Himalaias. Pergunta-me o que me vai por baixo dos cabelos da cabeça. As memórias inesquecíveis, os ferimentos difíceis de esquecer. Quero que dês a mão ao coração, por algum tempo. Desejo sentir-te a ficares junto dele, enquanto te conta os segredos e as inocências e as agressões que este tem sofrido e com isso, as coisas mais parvas e tolas que tem feito aos outros corações do sexo feminino, por ter medo... Porque fujo quando não sei o que fazer, ou quando se torna complicado conciliar tanta coisa. Fujo delas porque tenho medo de as aleijar. Fujo... Aprendi ontem que o amor acaba sempre da mesma maneira. Alguém acaba magoado. Podemos sempre senti-lo enquanto estamos juntos e aproveitar aquilo que temos agora e esquecer o final. Que esse, esse sabemos sempre qual será.

Quero tentar, e arriscar tudo. Mesmo que com isso me causem ataques de pânico, de inveja de tanta inteligência, perspicácia e de uma pessoa tão extrovertida como tu. Comparando-me a ti, serei um ponto brilhante no céu, para o qual olhas a noite inteira sem parar, desejando ter um príncipe encantado tal como tu, um pouco diferente talvez... Tenho pena, de não conseguir respirar tão igual a ti. Sentir o ar como tu. Mas, já daí falhava as coisas diferentes. Não quero que sejamos iguais. Que sintamos o mesmo, mesmo que dure por pouco tempo, mesmo que seja só um dia aos beijinhos e nunca mais nos vê mos durante um longo período de tempo. Não quero usar o teu corpo, nem as palavras ditas através dos teus lábios para o meu próprio prazer. Vou conseguir confiar em ti e nas pessoas. Criar laços e não tentar estragar tudo, só porque não me sinto bem com o que estou a fazer, ou porque... em principio, é bom de mais para ser verdade.

Vou tentar. Quero tirar os ciumes e a inveja pela vida activa dos outros. Vou largar tudo. Mudar de vícios. Vou mudar. Não quero viver contigo nenhum Deja Vu.

8 comentários:

  1. Muito bonito... :)

    ADOREI!! :)

    Há que aproveitar cada momento... E acreditar.

    Talvez um dia seja para sempre e ninguém saia magoado.
    Mas até sabermos, temos de aproveitar ao máximo. Senão, arriscamo-nos a chegar ao fim da vida sem ter aproveitado.

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  2. Por vezes temos mesmo de tentar e arriscar, temos de acreditar, porque depois de muito lutarmos por aquilo que queremos, podemos colher os frutos...
    Está lindo ;D
    (nem acredito que arranjei palavras para comentar um texto teu :$)
    Beijinho ^^

    ResponderEliminar
  3. Quando é para mudar, que seja sempre para melhor :)
    Beijinhos Pedrinho*

    ResponderEliminar
  4. às vezes não querias acreditar que o fim não tem que ser sempre o mesmo? Queria tanto, é que ter fim não tem graça, sair magoado não tem piada.. já se mudava isso.

    Viva a mudança, é sempre revigorante :)

    ResponderEliminar
  5. o caracol ficou sem dúvida, muito bem :D

    ResponderEliminar