quarta-feira, fevereiro 3

Sentir-lhe os lábios

És constante. Constante como uma sombra que me persegue. Como quando o sol se aproxima de mim, chegando a sentir-lhe os lábios, só depois de abrir os olhos, me apercebo de que foste tu, com todo o carinho do mundo. Acho que te encontrei desaparecida. Sei que é triste, mas já disse os meus adeus. É bom ver-te. Sorridente com o mundo que te espera e te guarda no seu bolso de canetas. Ansioso por te usar para um bem de uma qualquer pessoa, que lhe pareça perdida, ou a precisar do amor que transbordas pelo peito fora. Aquele amor que muitas vezes te faz parar o coração, por o quereres encher demasiado. Porque também te sentes como eu. Assim... Sem dores, chegando a fazê-las, como que obrigatoriamente para podermos sentir alguma coisa. Alguma coisa que não seja nossa. Como se as dores imaginárias fossem causadas pelas saudades de um outro alguém. Como se as dores fossem porque o coração assim precisa de as sentir. É a sua dose, o seu combustível imaginário, capaz de lhe dar mais vida e força mais um par de horas seguidas.

Vamos tirar fotografias, em lugares daqueles mais proibidos, vendo correr, a pessoa de farda, de nome segurança, a puxar as calças para cima, segurando o chapéu que teima em ser levado pelo vento.

14 comentários:

  1. que carinho fofinho.
    a tua idade está no espirito. se queres ter p'ra sempre 18, então conserva-os. conheço gente "velha" que tem espirito de 18anos, é uma questao de mentalidade. digo eu.

    ResponderEliminar
  2. daqueles textos que queremos continuar a ler, gosto bastante da tua maneira de escrever :)

    ResponderEliminar
  3. ai, agora não passo sem ler os teus textos :D
    amo fotografia (a)

    ResponderEliminar
  4. porque pura e simplesmente os teus textos fazem-me pensar e muito... nas coisas mais belas que o mundo oferece.
    Para mim, fotografia, é o único método de agarrar um momento para o transmitir mais tarde e só por si, é muito que se lhe diga :p

    ResponderEliminar
  5. quando menos esperares ele vai surgir duma maneira tão real, que até te vais desconhecer...
    enfim, ainda não encontrei nenhum texto em que escrevesses verdadeiramente mal x)
    Fugir para um lugar desconhecido é um sonho +.+
    quem me dera

    ResponderEliminar
  6. gosto dessa perspectiva (é a mesma que a minha) :D

    ResponderEliminar
  7. isso não posso comprovar, porque só te leio há uns dias ;p

    ResponderEliminar
  8. aidna há pouco me disseram que fazia bem sonhar, porque eu também penso assim :D
    Sonhas bem, muito bem (a)

    ResponderEliminar
  9. fui eu que tirei a foto às cuequinhas, mas não está nada de especial (a)
    pois, eu se não sonhar, fico deprimida

    ResponderEliminar
  10. compreendo, porque os problemas não devem ficar atrás, mas é certo que enfrentar a realidade e sonhar um pouco ajuda muito :D

    ResponderEliminar