sábado, agosto 29

Um dia sonhei... É real sim!

Bate de leve, num esfregar bem forte, o coração. Quer expulsar males, que terão de ser libertados para o mundo exterior. Atormenta-me os sonhos, vive na minha realidade. Passeia junto a mim, tentando desesperadamente dar-me a mão, mas eu nego, e volto a negar até ao dia em que decidir caminhar sozinho ao meu lado, com os seus destinos traçados. Acompanha-me, não me sigas. Caminha ao meu lado com o mesmo objectivo, ou diferente do meu. Sem mais amores. Sem desilusões no caminho, apenas o brilho que fazes ao meu lado. Basta para sorrir sobre o tudo que tentas apagar bem cá dentro, ali naqueles cantinhos onde o amor aguarda com alguma ansiedade para sair e tu de plantão ficas noites e dias a guardar o canto, para quando for a vez daquele amor, tu pegares nele e rasgá-los como os cãezinhos mais novos fazem aos chinelos. - Não é para ti meu amor. :)

- Ela realmente gosta de mim.
- Qual é a rapariga que não gosta de ti?

sun rays on your skin by ~kln1
Fico ansioso se não te vejo, se não recebo uma noticia tua. Preocupa-me quando não fazes. Sinto-te mais para lá do que para cá, e começo a pensar que alguma coisa não está bem, mas sendo como sou, rapidamente te deixo em paz, sem nada fazer. E aguardo por uma notícia tua. A minha alma fica preocupada até ao momento em que me ligas. Fico calma durante algum tempo, mas não tempo suficiente para tal. Quando não ouço a tua voz, do outro lado do telefone, é como se o ar me fosse sugado dos pulmões, e tudo no coração contido fosse apagado com o silêncio que causas-te naquele pequeno momento. Fico também ansioso quando os meus lábios descolam dos teus, e ficam secos da tu saliva que mos tornas vermelho vivo.


summertime by ~alexciel

Quero pegar no nosso pequeno carro, dos anos 80. (sem dramatizar muito) Velejar pelos mares e cidades, e encontrar em cada recanto dos mesmos, um espaço onde possamos viver momentos de alegria, e de felicidade exorbitante. Retirar de ti todas as lágrimas, para nunca mais teres de chorar. Mas quando mesmo assim uma lágrima se soltar e voltar para ti, estarei lá para a impedir de se mandar do olho e escorrer cara abaixo. Não te quero ver chorar, mesmo que a tua carinha, se torne na de um anjo e os olhinhos os de um bebé. Não te quero ver chorar. Estou aqui para te dar a mão. Ou as duas se for preciso e quiseres. Quero dar-te abraços bem apertados, mas que não te retirem o ar dos pulmões. Fazer amor contigo no pópó. Ou numa esquina, ou até mesmo numa casa de banho publica. (yap) Ser feliz contigo. Eu nem peço uma cabana, (Amor e uma cabana) peso apenas o teu amor, e que a tua personalidade não se apague ao tocar a minha.

- É um jogo. É tudo um jogo.
- É a solidão sobre corações afectuosos, dos quais nada sabes.

Desejo:
Irmos apanhar borboletas e viver 3 dias de verão, 3 dias esses, sentir-me-ia mais deliciado, do que com o que 50 anos comuns poderiam conter.


Amo-te!

P.S: És tão mágico, garoto.

3 comentários:

  1. Fiquei realmente deliciada com o que acabaste de escrever, tocou-me bem cá dentro e nem sei que dizer. Está mesmo um espanto, que este teu sonho que tornou-se realidade, que não desapareça. :)

    Elo.

    ResponderEliminar
  2. ahaha cala-te oh minha besta XD
    Eu alguma vez tiro-te alguma coisa?! Eu só te dou! XD
    Pára de te queixar resmungão! ahah(a)

    ResponderEliminar